Ações são títulos de renda variável. É um tipo de investimento onde a sua rentabilidade não é preestabelecida, variando de acordo com as cotações no dia das negociações. Você se torna sócio de várias empresas, comprando um percentual da parte do seu capital que é aberto para negociação no mercado e ganha com o crescimento e distribuição de lucro delas.

Brazilian Depositary Receipts – BDRs são certificados de depósito, emitidos e negociados no Brasil, com lastro em valores mobiliários de emissão de companhias estrangeiras.

  • O BDR patrocinado é emitido por uma instituição depositária contratada pela companhia estrangeira emissora dos valores mobiliários e pode ser classificado como Nível I, Nível II ou Nível III.
  • O BDR não patrocinado é emitido por uma instituição depositária, sem envolvimento da companhia estrangeira emissora dos valores mobiliários lastro, e só pode ser classificado como Nível I.

A sigla BTC significa Banco de Títulos CBLC.

O empréstimo de Ações consiste em emprestar ativos (aluguel na ponta doadora) a uma taxa prefixada (fixada no fechamento da operação, considerando o valor pro rata) para um determinado vencimento. O investidor que é contraparte (tomador) tem como objetivo utilizar os ativos para realizar operações vendidas, apostando na queda das ações.

No dia seguinte (D+1) do vencimento do contrato, o investidor tomador paga a taxa acordada ao doador dos ativos, acrescido dos emolumentos cobrados pela BM&FBovespa. Vale lembrar que nessa operação não há custo para o investidor doador dos ativos.

Partes envolvidas no processo:

  • Doador: Investidor proprietário das Ações. Ou seja, quem empresta as Ações.
  • Tomador: Investidor que solicita o empréstimo e necessita de aporte de garantias para realização da operação.
  • XP CCTVM S/A: Intermediadora de todas as operações.
  • BM&FBovespa: Garantidora de todas as operações.

Custódia Remunerada

A Custódia Remunerada é um serviço exclusivo da XP. Ao ativá-la gratuitamente no portal da XP, o cliente disponibilizará todas as Ações de sua carteira para aluguel (na ponta doadora) e a Mesa de BTC da XP buscará oportunidades no mercado (tomadores), com o objetivo de rentabilizar a carteira do cliente.

O que é um clube de investimento?

investir em Ações

O Clube de Investimento é uma forma de investimento coletivo de pessoas físicas no Mercado de Capitais. Esse grupo é composto por no mínimo 3 e no máximo 50 participantes, para aplicação em Títulos e Valores Mobiliários que podem ser Ações ou Derivativos. Assim como nos fundos, o patrimônio do Clube de Investimento é dividido em cotas. Ao aplicar seus recursos em um clube, o investidor se torna um cotista. Os cotistas podem fazer a gestão de investimentos do Clube ou contratar um gestor profissional certificado e credenciado à CVM, ambos casos precisam ser eleitos pela assembleia geral. O clube deve ser administrado por sociedade corretora, sociedade distribuidora, banco de investimento ou banco múltiplo com carteira de investimento, que é responsável pelo conjunto de atividades e de serviços relacionados direta e indiretamente ao seu funcionamento e manutenção.

O retorno dependerá da valorização das cotas, o que, por sua vez, dependerá da valorização dos ativos que compõem a carteira do clube. Como qualquer outro investimento em Renda Variável, o patrimônio do Clube pode ser diretamente influenciado pelas oscilações do mercado, podendo gerar perda patrimonial e consequente desvalorização no valor das cotas. Por isso, é importante, antes de participar de um clube, estar atento à política de investimento que balizará as decisões do gestor.

Os iShares são uma família de Fundos de Índice (Fundos de Investimento em Índice de Mercado), conhecidos em outros países como ETFs (Exchange Traded Funds). Cada Fundo de Índice iShares busca retornos de investimento que correspondam, de forma geral, ao desempenho de um determinado índice de referência. Assim como as ações, as cotas de Fundos de Índice iShares são fáceis de serem adquiridas, oferecem liquidez diária e são negociáveis em Bolsa.

A Oferta Pública, também conhecida como IPO, ocorre quando uma empresa decide fazer a abertura de seu capital por diversos motivos, como captar recursos financeiros para financiar novos investimentos da companhia.

Essa empresa procura por uma instituição financeira para prestar o serviço de emissão de ações, conhecido como Lançamento de Ofertas Primárias. Ocorre a emissão de ações no Mercado Primário, conhecido como Oferta Pública. Após o processo de IPO (período de reserva, bookbuilding e liquidação), as ações da empresa começam a ser negociadas no mercado da Bolsa de Valores.

A Oferta Pública também acontece quando os investidores ou acionistas transacionam ações de sua titularidade no mercado; nesse caso, ocorre o lançamento de Ofertas Secundárias.

Alternativa de investimento baseada em um outro ativo. Nessa operação, o comprador adquire o direito de comprar (opção de compra ou call) ou de vender (opção de venda ou put) uma quantidade específica de um determinado bem ou instrumento financeiro a um preço fixado (preço de exercício), numa data (data de expiração) determinada (opções de estilo europeu), ou durante o período que até ela decorra (opções de estilo americano), pagando, por isso, um dado preço (prêmio). O vendedor assume a obrigação de vender ou comprar o referido ativo, nas condições definidas, no caso de o comprador decidir exercer o seu direito.

Como comprador ou vendedor do contrato a termo, você se compromete a comprar ou vender certa quantidade de um bem (mercadoria ou ativo financeiro) por um preço fixado ainda na data de realização do negócio. A data de realização do negócio e a realização são pré-estabelecidas para uma data futura. Os contratos a termo somente são liquidados integralmente no vencimento. Podem ser negociados em Bolsa e no mercado de balcão.

Outros produtos

As mais variadas opções do mercado

Futuros

Atuar no Mercado de Futuros significa investir em commodities agrícolas e financeiras por um preço estipulado para a liquidação em data futura.

Saiba mais

Ações

Ações são títulos de renda variável. É um tipo de investimento onde a sua rentabilidade não é preestabelecida, variando de acordo com as cotações no dia das negociações.

Saiba mais

Renda Fixa

Renda Fixa é um investimento relacionado aos títulos públicos e privados, onde você recebe uma remuneração específica em um determinado prazo como juros e correção monetária.

Saiba mais

Fundos de Investimento

Aplicação financeira que contempla um grupo de investidores que alocam recursos em uma diversificada cesta de investimentos abrangendo diferentes mercados.

Saiba mais

Fundos Imobiliários

Fundos de Investimento Imobiliários são constituídos por um conjunto de investidores com o objetivo de se aplicar recursos de forma diversificada no mercado imobiliário.

Saiba mais
Interessado em investir? Vamos conversar